sexta-feira, 6 de julho de 2018

Padre Roberto Lettieri: Depois de muitos anos sem pregar, ele voltou!

"AÇÕES BOAS" MAS LONGE DA UNIDADE!

       Sempre questionei a Deus, sobre saber de algumas coisas a respeito dos irmãos, falava que não queria saber, muitas vezes até rezei, para que esses saberes, não viessem a mim. 
"Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
Portanto, pelos seus frutos os conhecereis."
   
Mateus 7:16-20
     Mas, Ele, insiste que eu saiba, unidade que eu saiba é viver unido a Cristo, armar laço, se esquivar, estar longe, falar mal, não querer ver, até pode ser, se esconder no escuro, até que o irmão passe, será que isso não é obra dos filhos das trevas?
Quantos anos, você tem de caminhada? Se corrompeu seu coração, acredite, você está patinando na lama, arrogância, inquietação de tempo, inconstância na oração, nem rezar consegue direito, o pouco parece muito, come lavagem, pensando que é banquete, tolo (a), está longe da Unidade!

  "Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração.
Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos.
Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios.
Porque não há apertos na sua morte, mas firme está a sua força.
Não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens.
Por isso a soberba os cerca como um colar; vestem-se de violência como de adorno.
Os olhos deles estão inchados de gordura; eles têm mais do que o coração podia desejar.
São corrompidos e tratam maliciosamente de opressão; falam arrogantemente.
Põem as suas bocas contra os céus, e as suas línguas andam pela terra.
Por isso o povo dele volta aqui, e águas de copo cheio se lhes espremem.
E eles dizem: Como o sabe Deus? Há conhecimento no Altíssimo?
Eis que estes são ímpios, e prosperam no mundo; aumentam em riquezas.
Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração; e lavei as minhas mãos na inocência.
Pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã.
Se eu dissesse: Falarei assim; eis que ofenderia a geração de teus filhos.
Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso;
Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles.
Certamente tu os puseste em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição.
Como caem na desolação, quase num momento! Ficam totalmente consumidos de terrores.
Como um sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, quando acordares, desprezarás a aparência deles.
Assim o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins.
Assim me embruteci, e nada sabia; fiquei como um animal perante ti.
Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.
Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.
Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.
A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.
Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.
Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.  Salmos 73:1-28    Não se iluda tua hora vai chegar, tomara Deus que esteja em paz teu coração, tua alma esteja serena pelos teus atos, durante anos fizestes escravo (a) do pecado, a quem estás unido? Jesus é a verdade, a justiça, bons frutos, teu coração se corrompeu, retoma agora, volta a unidade com o Senhor acima de qualquer irmão, primeiro a Ele, teu tempo não importará, diante de Deus, sem boas obras, unida aos irmãos no Senhor?
Santa Catarina de Sena
Tu me pedes sofrimentos como reparação das ofensas cometidas contra mim pelos homens; desejas conhecer-me e amar-me como suma Verdade. O caminho para atingir o conhecimento verdadeiro e a experiência do meu ser - Vida eterna que sou - é este: nunca abandones o autoconhecimento! Ao desceres para o vale da humildade, reconhecer-me-ás em ti, e de tal conhecimento receberás tudo aquilo de que necessitas. Nenhuma virtude tem valor sem a caridade, no entanto é a humildade que forma e nutre a caridade. 

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

METANÓIA! O QUE É?

Metanóia : é uma palavra de origem grega (μετάνοια , metanoia) e significa arrependimento, conversão (tanto espiritual, bem como intelectual), mudança de direção e mudança de mente; mudança de atitudes, temperamentos; caráter trabalhado e evoluído.
Nossa caminhada de Cristãos é uma eterna conversão. Necessitamos voltar cada dia, para nós mesmos, e para a realidade em que estamos e reconhecer-nos necessitados do amor de Deus.
Com o nome de metanóia o Evangelho designa «uma total mudança interior… uma conversão radical, uma transformação profunda da mente e do coração»[1].

O Santo Padre em sua Exortação apostólica Ecclesia in America nos recorda uma verdade essencial: «o encontro com Jesus vivo leva à conversão»[2] e «nos conduz à conversão permanente»[3]. Também nos recorda que a meta do caminho de conversão é a santidade[4], quer dizer, chegar «ao estado de homem perfeito, a medida da estatura da plenitude de Cristo»[5]. Todos estamos chamados a ser santos. Esta vocação universal[6]não é uma novidade. Já o apóstolo São Pedro, o primeiro Papa, exortava os primeiros cristãos a responder à sua vocação à santidade pondo todo empenho em assumir uma conduta digna de sua nova condição: «Como filhos obedientes, não consistais em modelar a vossa vida de acordo com as paixões de outrora, do tempo da vossa ignorância. Antes, como é santo aquele que vos chamou, tornai-vos também vós santos em todo o vosso comportamento, porque está escrito: Sede santos, porque eu sou santo»[7].
O que é a metanóia?
A santidade é conseqüência e fruto da metanóia. Metanóia é um termo grego que literalmente traduzido quer dizer “mudança de mentalidade”. O Senhor Jesus inicia seu ministério público convidando justamente à metanóia: «Convertei-vos (metanoeite) e crede na Boa Nova»[8]. Como vemos, esta expressão designa muito mais que uma mera “mudança de mentalidade”, designa uma conversão total da pessoa, uma profunda transformação interior. Quer dizer, «não se trata só de um distinto modo de pensar em nível intelectual, mas da revisão à luz dos critérios evangélicos das próprias convicções vitais.»[9]. A metanóia é uma mudança na mente e no coração, é a transformação radical que alcança o ser humano em sua realidade mais profunda, permitindo-lhe viver uma coerência cada vez maior entre a fé crida e a vida cotidiana. A metanóia leva finalmente a viver a vida ativa segundo o desígnio divino.
Esta progressiva transformação interior cujo horizonte é a plena conformação com Cristo «não é somente uma obra humana»[10]: É sobre tudo uma obra do Espírito Santo em nós. O Espírito nos leva a mudar nosso interior, transformando nosso coração de pedra em um coração de carne[11], levando-nos à configuração com o Senhor Jesus. Nossa tarefa é cooperar generosa e ativamente com a graça em nosso processo de crescimento e maturação espiritual, para que pela ação divina em nossos corações cresça em nós o “homem interior” e se transforme apostolicamente no cumprimento do Plano divino.

Meios concretos
O que posso fazer para viver este processo de conversão ou metanóia?
Como foi dito, embora requeira nossa livre e decidida resposta e cooperação, a progressiva configuração com Cristo é sobre tudo uma obra da graça em nossos corações. Por isso a primeira coisa que devo fazer cada dia é pedir a Deus que Ele me inspire e sustente em meus próprios esforços de conversão, para que me converta totalmente e me assemelhe cada vez mais com seu Filho, o Senhor Jesus. O primeiro pensamento que deve vir à minha mente assim que eu acorde de manhã deve ser semelhante a este: “Quero ser santo/a! Anseio configurar-me com Cristo, o Filho de Maria! Minha meta e meu horizonte é alcançar a plena maturidade em Cristo! Hoje, cooperando com a graça de Deus, quero caminhar um pouco mais para essa meta, converter-me um pouco mais, reconciliar-me um pouco mais, amar um pouco mais a Maria e ao Senhor Jesus, amar um pouco mais como Ele, crescer um pouco mais em santidade, para irradiar Cristo com meu testemunho, com minha caridade, com minhas palavras…”  Então, e ao longo da jornada, posso repetir como jaculatória esta simples oração: “Converte-me, Senhor, para que eu me converta!”
E porque sem o Senhor e sem sua graça nada podemos, é também necessário o contínuo recurso aos sacramentos, fonte de graça abundante que o próprio Senhor nos deixou em sua Igreja. O sacramento do Batismo já fez de nós novas criaturas, nos transformou interiormente em homens e mulheres novos. Mas  esse homem ou mulher nova deve crescer, fortalecer-se e amadurecer até alcançar a plenitude da vida de Cristo em nós[12]. Para nutrir-nos, fortalecer-nos e purificar-nos em nosso combate espiritual cotidiano, no contínuo empenho por converter-nos mais ao Senhor e ser santos como Ele é santo, Ele nos deixou o enorme tesouro da Eucaristia e o dom da Reconciliação sacramental.
Compreendemos também que a perseverança na oração é fundamental: quem não rezareza mal ou reza pouco, dificilmente se converte. O Senhor não adverte que temos de vigiar e rezar para não cair em tentação?[13] A oração perseverante[14] é um meio fundamental para permanecer em comunhão com o Senhor e, a partir dessa permanência, poder desdobrar-nos, dando fruto abundante de conversão e santidade[15]. Fundamental é o encontro e colóquio com o Senhor no Santíssimo. Este e outros momentos fortes de oração são indispensáveis, pois são momentos privilegiados de encontro com Cristo nos quais refletimos e interiorizamos, da mesma forma que Maria, a palavra de Deus e os ensinamentos de seu Filho contidas no Evangelho, e nos nutrimos também de sua força para pôr em prática o que Ele nos diz. A meditação bíblica é, neste sentido, um instrumento privilegiado de transformação, pois ao calor do Encontro com o Senhor e da meditação de sua Palavra, me confronto com Ele e me pergunto: “O que Ele tem que me falta? O que eu tenho que me sobra?” Esta prática me leva a propor um meio concreto, realizável, que me ajude a despojar-me de algum vício ou pecado habitual e revestir-me de uma virtude que vejo no Senhor. Ao cumprir com esta resolução concreta estou cooperando eficazmente com a graça do Senhor no processo de minha própria conversão.
Outro meio fundamental para cooperar com o Espírito na obra de minha própria conversão é um planejamento ou estratégia de combate espiritual, com objetivos claros e com meios concretos e realizáveis. Devo conhecer-me para saber de que pecados ou vícios pecaminosos devo despojar-me e de que virtudes opostas tenho de revestir-me. Por onde começar? Os mestres espirituais recomendam planejar a estratégia de combate espiritual em torno do nosso vício dominante. Junto com esta proposta e o esforço por levá-la adiante, é oportuno revisar os pontos de meu combate espiritual cada semana, quinzena ou mês, fazendo uma avaliação para ajustar o necessário e renovar-me continuamente nos propósitos e meios.
É importante também perseverar no exercício diário do exame de consciência. Também este é um importantíssimo instrumento de transformação. É muito bom aplicar o exame de consciência particular no empenho de despojar-me de algum vício específico e revestir-me da virtude contrária.
CITAÇÕES PARA A ORAÇÃO

  • conversão é um convite a voltar para Deus, reconciliar-se com Ele: Jl 2,12-13;
  • Deus quer nossa conversão e vida plena: Ez 18,23.
  • O Senhor, o precursor, chama à conversão: Mt 3,1-2; O Senhor Jesus chama à conversão: Mc 1,15; Mt 4,17. Deus convida à conversão: At 17,30. Os apóstolos convidam à conversão: At 26,20.
  • A conversão implica em abandonar a vida de pecado, tirar os obstáculos, despojar-se do homem velho: Eclo 17,25-26.29; e ao mesmo tempo revestir-se de Cristo, viver suas virtudes: 2Pe 1,4-7.
  • A meta e horizonte da conversão é a santidade, a plenitude da vida de Cristo em nós: Gl2,20; Fl 1,21; Ef 4,13.
Site fonte: http://vidacrista.org.br/caminho-para-deus-114-a-metanoia/

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

DEFINHAR!!!


CIC. 2563 O coração é a casa em que estou, onde moro (segundo expressão semítica ou bíblica: aonde eu "desço"). Ele é nosso centro escondido, inatingível pela razão e por outra pessoa; só o Espírito de Deus pode sondá-lo e conhecê-lo. Ele é o lugar da decisão, no mais profundo de nossas tendências psíquicas. E o lugar da verdade, onde escolhemos a vida ou a morte. E o lugar do encontro, pois, à imagem de Deus, vivemos em relação; é o lugar da Aliança.

Nós já sabemos dos 3 pilares para nossa caminhada em Deus, a Eucaristia, a Oração e a Léctio Divina, mas eu quis colocar esse trecho do catecismo sobre o coração casa de Deus na nossa vida para sabermos e refletir sobre o grande valor que devemos colocar, imbuir nesta razão que devemos ter para com a ORAÇÃO, essa é a qual irei aprofundar no mais intimo que puder e dentro da sabedoria pedida a Ele o Espírito Santo para tocar neste intimo do seu coração.
Por que falo DEFINHAR?; É isso que irá acontecer conosco se não ora, rezar, meditar, mergulhar, clamar, seja lá como quiser chamar, rezar. Sabe a figueira lá que Jesus foi nela e nada achou, o que faltava nela? Além do fruto, o nutriente, que depois iria mostrar o furto, sim, faltou a seiva, dentro dela estava seca, sem vida de força para produzir fruto, e nós o que acontecerá se não rezar? E veja, que não vou, me referir aos reflexos da oração na nossa vida, isso é consequência, é serio, essa coisa de ser alguém, na Obra e outra pessoa em casa, sem fazer nada, só reinando, mas para o mal, meu irmão(a) acorda, isso é reflexo de quem não rezar, agressão, falar mal, não calar na hora da oração, inquietação, e tantos outros aqui, no qual poderia citar, mas irei citar o mais grave, o definhar, está definhando a tua alma, ela irá chegar desnutrida diante de Deus, não adianta ser ou ser chamado CONSAGRADO, Se não rezar, entenda que isso é morte da vida espiritual, cabe a você fazer o certo, está fácil para mim, não preciso sondar palavras ou sentimentos  diante do Espírito Santo, para revelar-te o quanto tua falta de oração irá te prejudicar, já vem prejudicando, não seja joio no meio da Obra!
Não é preciso fazer nada mais que já tens, pega tua Regra, teus execícios espirituais de consagrado(a) e faz dia a dia isso já é o bastante,  agrada o coração de Deus, volta o teu olhar para teu coração e veja como ele é agora? Lugar de Deus, sua morada, Ele se agrada em encontrar chegar nele e estar num lugar tão cuidado pela tua oração, só Ele a unica pessoa, Deus que é, que pode entrar, não só bater, mas, entrar lá dentro e ver toda arrumação, o ornamento que faz a cada dia com tua oração preparando para tal grande momento d'Ele entrar a todo instante, teu intimo a brilhar pela graça de tua oração preparada pelo Espírito Santo, ai Ele vê o grau, dessa oração tão simples e importante na tua casa, que sempre vem ai.
   Seja forte nas decisões, que deve tomar para rezar, os reflexos, irão bater a beira da tua compreensão e saberá o que deves fazer, mudar, agir, exortar, calar, meditar, silenciar, tudo irá fazer apenas por reflexo, sem medo, sem reserva, sem coação, por livre que é, seguido de perto por Ele teu amado JESUS, sim, sorrindo e olhando teu agir, por orar e estar sempre ali junto d'Ele.
  Como eu sei que estou rezando, mesmo rezando, qual retrato irei ver, ali no começo que estou fazendo certo? Primeiro a docilidade do teu espirito, segundo o mansidão, e um terceiro o desejo ardente, mesmo sabendo que lhe doí, de fazer alguma coisa pelo outro.
Cito até mesmo a não fuga de alguns serviços, Deus não pedirá para você fazer algo que pode, mas tudo que te pedir, Ele sabe que podes fazer, pois vê tua oração e sabes que te capacitou nela!
REZE, ORE, CLAME, RECLAME, SUPLIQUE, FUSTIGUE, TUDO DIANTE DO PAI!


... e a semente caiu em terra boa...

... e a semente caiu em terra boa...